sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Uma negligência nada salutar

Será que é normal que eu me sinta tão triste? Eu vejo o mundo, vejo as pessoas e ás vezes acho que não me encaixo nesse mundo. E eu tenho tanta vontade de mudar tanta coisa. Se eu tivesse meu mundo, a Natureza não seria tratada assim, do modo que está sendo... Com o descaso dos seres ditos racionais. Sendo assim, a pobre Natureza, pura e inocente, não seguiria nossos maus exemplos, e se tornaria num caos, com tragédias climáticas, catástrofes naturais. Por que no fundo, a Natureza só faz o que uma criança faria. E a coitada segue a educação que a nossa cultura humana tem. Aquela que diz que mesmo com um lixo a um metro de você, é mais prático e irreverente jogar no chão. Quem acredita que a Natureza só está se vingando através de enchentes, furacões, tsunamis, ventanias, ondas de calor... Pra mim está muito enganado. Me responde: como algo tão belo, tão puro e divino poderia ter um sentimento de vingança? Que eu só vejo germinar no ser humano. Tá aí, outra coisa que no meu mundo não teria, a vingança. Só gera guerras e mais vingança. E as guerras só existem porque o poder encanta o faro do bicho homem. Encanta e hipnotiza, o que é pior. O que nós repetimos quando estamos hipnotizados? Não seria: “Dinheiro! Dinheiro! Dinheiro!”? Que, aliás, veja: trás PODER! E novamente, o faro do poder... Mas ninguém consegue entender que a busca a qualquer custo do poder só nos fará afundar em um buraco escuro, só que antes disso vamos acabar com a natureza... É! Aquela pura e inocente... E depois acabaremos uns com os outros, sem piedade. Não sei você, mas alguma coisa (não sei o que) me diz, que isso já acontece! Estranho né? Mas, no entanto eu seria uma completa hipócrita se falasse tudo o que eu falei, postasse aqui, virasse as costas e nada fizesse. Por isso, eu assumo que faço muito pouco ainda para que as coisas não piorem. E pensando bem não é muito honrado da minha parte e nem ético sair daqui e criar outro mundo. Eu seria egoísta não é mesmo? Então tá! Fica combinado: toda vez que eu tiver vontade de deixar vocês aqui, e ir pro meu mundo, eu vou lembrar que é aqui que eu tenho agir e ajudar. Agora eu juro que não vou abandonar vocês, e nem a natureza, ok? Mas com uma condição, você promete me ajudar também?

2 comentários:

Leandro disse...

Prometo te ajudar, mas só se você me levar também para este seu mundo. Por enquanto é um mundo faz-de-conta, mas que se tornasse realidade seria um mundo bem melhor do que este que vivemos. Este mundo que vivemos é cheio de vigança, porque todos querem poder, e como você disse não importa como, as pessoas querem chegar ao poder a qualquer custo.
Talvez você se ache egoísta ao criar o seu mundo maravilhoso e correto sem levar ninguém com você, mas os maiores egoístas são os donos poder que só pensam em aumentar seus lucros e enriquecer sem limites, estes não pensam na natureza, apenas no retorno do investimento. E quando vierem os tsunamis, enchentes, ventanias, eles estarão atrás das enormes muralhas dos seus palácios. E quanto ao resto? Que morram , os que sobreviverem que criem um outro mundo para viver ou procurem se abrigar no mundo dos outros.
Beijão

O errante disse...

Este texto traz uma reflexão interessante, ou seja, a natureza não está se vingando. Na realidade o poder é algo desejado por todos e em sí não tem nada de negativo. A utilização errada do poder é o grande problema. O uso do poder para transformar vidas e como forma de pensar no próximo é positivo e deve ser exercido.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin