quinta-feira, 16 de julho de 2009

Jóias à procura ou à procura de jóias?

Não pensem vocês homens que são os únicos que vivem se perguntando: qual o problema com as mulheres? Sim, nós também. Todas nós. O problema é que talvez vocês não entendam, não porque não são capazes, mas porque realmente é algo de quem é diferente, é coisa de mulher mesmo.
O exato momento em que vocês estão aproveitando todo o prazer que nós mulheres somos capazes de oferecer, seja durante uma boa conversa, seja durante uma dança, seja durante uma boa transa, alguma pergunta sobre o sexo oposto como aquela vem as cabeças de vocês? Acredito que não... E se vier, esse texto não é para você.

Enfim, nós estamos sempre nos perguntando: porque é tão difícil encontrar a felicidade sozinha? Porque será, que ter alguém do lado, ter a quem pegar na mão, faz tanta diferença na hora de sorrir? Enquanto estamos amando, mesmo que estejamos chorando, sofrendo, no fundo, estamos felizes. Sim, porque temos por quem fazer isso. E por mais que isso soe estranho e complicado, acredite, isso faz diferença. Afinal, há alguém que desperta em nós, um sentimento tão bom que é o amor. Esse misto de mistério com desejo é tão cobiçado por nós que chega a confundir a cabeça de vocês. Por isso tantos questionamentos, tantas dúvidas sem respostas. Só a mulher que já amou, é capaz de entender, que depois de ter vivido esse sentimento, todo outro que não chegar a tal limiar parecerá não completar, não satisfazer. Isso explica a constante busca. Só não pode explicar a infelicidade. Está errado alguém ser infeliz, por que não tem outro alguém. Isso definitivamente é estranho e complicado. Aliás, é insano. Mas é. E é nesse momento, que um de vocês, chega e responde, e clareia: o amor não se procura, ele simplesmente chega!

Pronto. Depois de ter dito tais palavras, que na verdade para nós deveriam ser mais que óbvias, ficamos totalmente sem chão e pensamos: Então, significa que simplesmente temos que deixar acontecer? Sim, a resposta é sim. Deixemos os conselhos bem intencionados, porém falsos de nossas amigas, de que logo acharemos alguém, e vivamos por viver. Vivamos por nós mesmas, sem buscar alguém. Somos todas jóias a serem encontradas, não pedras implorando por lapidação. Sendo assim, nada mais racional do que nos valorizarmos e nada mais sentimental do que nos amarmos. Sejamos assim, problemáticas, mas não dependentes. E lembremos do que um dia Erasmo Carlos disse: Olha, você tem todas as coisas que um dia eu sonhei pra mim. A cabeça cheia de problemas. Não me importo eu gosto mesmo assim...




Indico para escutar: Olha - Erasmo Carlos

3 comentários:

Leandro disse...

Bom, pelo menos no meu caso, fico sorrindo a toa, tudo fica bom pra mim, o céu fica mais bonito mesmo nos dias nublado... só não fico chorando e nem arranjando encrenca a toa.
Mas é isso mesmo, não adianta ficar procurando, forçando a barra quando não é a pessoa certa, tem que deixar as coisas acontecerem naturalmente. É simples assim. O rio sempre encontra o mar, por mais sinuoso que ele seja, por mais voltas que dê o final é o mesmo. Um dia todo mundo encontrará a sua cara metade e eu acredito em cara metade!
Beijão

Leandro disse...

Cadê a Rafa que esteve por aqui em Julho?? Como está a senhoria? Dê notícias...
Beijão

fran disse...

Simplesmente amei esse texto seu, é exatamente pelo qual estou passando no momento...Parabénsss!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin